Na igreja contemporânea tudo parece estar na moda, exceto a pregação da bíblia.

John MacArthur

Te disse outro dia, que sou fã de pessoas do teu tipo. Gente que consegue transformar momentos banais, encontros casuais, tarefas rotineiras, em momentos únicos. É tão difícil escolher um favorito com você… Todos me lembram desses teus olhos sorrindo, o gosto do teu beijo, teu cheiro.

 (Matheus Rocha)

Eu tenho uma caixa gigante de segredos sobre mim que talvez não caiba mais nenhunzinho lá dentro ou eu já não caibo em nenhum deles. Cheguei a pensar que alguém me conhecesse tão bem que seria possível dividir minha alma e extrair um tempo de sobra pra não pensar mais nisso. Mas sou uma incógnita, ou, quem sabe, uma pedra tão bem cuidada e lapidada que tenha perdido a forma, o cheiro e o gosto. Não deixo nada pra trás, é a minha forma de olhar pra frente e prosseguir. Eu não deixo as pessoas, as histórias e as lastimáveis perdas. Tudo bem, algumas me fizeram ganhar mais do que o previsto. E eu sou assim, cheia. As vezes cheia de um eco que grita e algo apita no meu coração como se estivesse prestes a explodir. Que drama, não? Sim, que drama. Sou eu: metade drama e a outra metade pode ser medo. Uma criança nas horas vagas. Uma mulher que passa o dia fora de casa na tentativa de realizar os sonhos. E sabe de uma coisa? Não faço um terço do que gostaria. Ainda não andei de balão, não fiz uma poupança, não pintei meu quarto, apesar de rabiscar tantos muros por aí. Sou minúscula num mundo completamente grotesco. Também sou grande, poucas vezes. Ainda nem sei cozinhar, não pintei o cabelo de outra cor e não faço a mínima idéia de como se chamam meus vizinhos. Se eu tivesse placa mãe levaria a um técnico pra fazer uma limpeza daquelas bem… Como que eu posso dizer? Aquelas que lava tudo e deixa leve a alma. E pensando bem, não teria essa coragem toda. Tem tanta coisa boa, tantos momentos pra lembrar e sorrir, tantas lutas dessas que da pra bater no peito e sentir orgulho de mim mesma. As vezes me sinto triste, entediada, tenho saudades. Outras, eu só decido seguir sem carregar a pressa nesse meu pequeno peito. Assobio para os pássaros como quem os entende e penso “é bom ser livre”. Ser livre faz a gente se reconhecer, se cuidar antes de querer cuidar do outro e se amar para amar. São tantas teorias que eu me perco, perco o fio, perco a meada, chego até perder meus medos. Ok, meus medos nem tanto. No final das contas, faz sentido esperar, lutar, sofrer um pouquinho e ser você. Ser você. Ser eu.

fran hop (via franhop)

"Existem coisas melhores adiante do que qualquer outras que deixamos pra trás." C.S. Lewis

"Existem coisas melhores adiante do que qualquer outras que deixamos pra trás." C.S. Lewis

A igreja costumava ser um barco resgatando os que perecem. Agora, parece mais um navio de cruzeiro angariando gente próspera.

(Leonard Ravenhill)

Depois de um tempo tentando agradar ou, sei lá, agindo da melhor forma possível andando na linha ténue entre ser o que se é, e ser o que as pessoas esperam que você seja, a melhor forma possível de conseguir viver, é deixando que cada um cure suas próprias expectativas. Não alimentar os anseios alheios e não se importar com a opinião (quase sempre vaga) da maioria, pode nos levar a lugares realmente bons. É desnecessário ficar tentando provar algo a alguém. As pessoas tomam como verdade aquilo que lhes convém.

(Matheus Rocha)